quinta-feira, 15 de outubro de 2009

O Chato




Você já conheceu vários. Pelo menos uma penca em cada fase da vida. Não duvido que essa lata, atrás dessa tela ensebada, pertença a alguém dessa raça longe de extinção.

Estou falando dos chatos. Trata-se de uma categoria não-rara que se reproduz como gremilins. Espalham-se como a Gripe A; são temidos tal qual gravidez de ficante em circunstância de embriaguez; mas no fim das contas, todo mundo acaba se apegando a algum chatonildo. Pelo menos um, nem que seja só pra cantar "ele é chato, mas é meu amigo!".

Chatos são como o cravo enfiado no docinho; você tira porque é intragável, mas ainda fica o gosto de unha encravada no doce. Chatos são fruto da criatividade do bigbang, da ecleticidade do Criador. São para nos tirar da mesmice e nos provar que sempre pode haver uma companhia pior do que a solidão.

E não faça essa cara de "eusousuperlegal", pois ao menos alguma gota de chatice é inerente em cada ser humano. Ninguém está imune, é um fato biologicamente comprovado. Para a mulher, então, é institucionalizado pela TPM. Mesmo as que não têm útero usam-no como desculpa para esbanjar antipatia.

Para facilitar sua vida, peparo aqui um teste para que você, meu caro leitor, detectar pessoas enjoadas facilmente e, ainda, descobrir se pode se enquadrar ou não no clube dos chatos. Caso, ao final do teste, fique cientificamente comprovada sua condição de chatobaldo, não se preocupe. Faça pior: entre em pânico, já que nem os chatos se suportam. No máximo, você terá um amigo, que o aturará sem saber por quê.

Se, por outro lado, você se detectar no lado de fora do círculo satânico dos pé-no-saco, não solte fogos. A idade é mestra em sugar novas vítimas para o submundo da antipatia. Ou seja: não importa o quão legal você é hoje, o tempo é capaz de torná-lo um campeão mundial de pé-no-saquice.





TESTE #1: O grudento



- Difícil saber se o cara é chato por ser grudento ou grudento para ter companhias, já que ninguém atura tamanha chatice. O importante é que uma das características elementares de um ser desagradável é a sua insistência doentia em querer estar por perto da sua presa.

Uma pessoa assim comete sucessivos estupros fraternos. Ela não sacou que, assim como para um casal chegar à troca biológica, é necessária antes uma química para poder rolar a parte física, existe também uma matemática implícita para que nasça uma história de amizade.

O grudento é como uma doença crônica; não dá para vencer, temos apenas que aprender a lidar da melhor maneira possível para evitar maiores estragos. Não dar muita bola e responder perguntas monossilabicamente são remédios indicáveis, mas a superdose gera efeitos contrários aos desejados, tipo: "você está me ignorando? Por quê? O que eu te fiz?..." a cada cinco minutos.


TESTE #2: Sem graça




Reação comum diante de uma piada do chato


- Piada #fail acontece com todo mundo; se se achar O HUMORISTA sem um pingo de graça já complica. O pé-no-saco conta piadas que fazem todo mundo pensar "...?", e ainda solta gargalhadas. O chato fica no meio do caminho entre o engraçado e o tão-sem- graça-que-chega-a-ser-engraçado. Enfim, fracasso total.

Para se ter uma ideia da criatividade do chatonildo, em todo encontro de amigos ele conta as piadas dos cúmulos, dos pontinhos...

- Um ponto amarelo na praia?
- Hum...
- Rufles, a batata da onda! HAHAHAHAHAHHAHAHAHHAHAHAHHHHA HAHAHAHAHHAH AHAHHAHAHAHHHHA ai minha barriga, tá doendo...HAHAHAHAHHAHAHAHHAHAHAHHHHAHAHA HAHAHHAHAHAHHAHAHAHHHHAHAHAH essa foi boa, né não? AHAHHAHAHAHHAHAHAHHHHAHAHAHAHAHH AHAHAHHAH AHAHHHHAHAHAHAHAHHAHAHAHHAH AHAHHHHAHAHAHAHAHHAHAHAHHAHAHAHHHHAHAHAHAHA HHAHAHAHHAHAHAHHH!
- ¬¬




Marca registrada do chato

TESTE #3: Papo chato


- Não sabe conversar. Enquanto o papo sobre futebol está no auge, ele quebra o ritmo e solta algo como "vocês viram Ana Maria Braga ontem?". Os amigos se olham discretamente com cara de "ignoremodeon" e continuam falando como o Framengo está próximo de não conquistar nada de novo.

Para completar, o chato não deixa ninguém falar. Interrompe a frase dos outros no meio do papo e conta causos que não têm nada a ver com o assunto.


TESTE #4: Paga-mico serial


- Ele comete gafes e queima todo mundo. Diz que a amante perguntou pelo amigo, na frente da namorada. Fala mal de uma "velha loira lá do colégio, que usa a calcinha enfiada na bunda", sem saber que a mulher é mãe do colega ao lado. Enfim, tem um radar no subconsciente para detectar a pessoa, frase e a hora erradas.


TESTE #5: Mau gosto


- Só fala quando tem certeza. Certeza de que vai defecar pela boca alguma coisa que nunca deveria ter vindo à tona. Suas brincadeiras, piadas e apelidos são de péssimo gosto. Se acha super original por contar piadas anatômico-femininas no jantar do amigo muçulmano xiita, com toda a família do cara na mesa; de chamá-lo de viado na mesma mesa; de contar, no jantar, quando o cara foi flagrado pela coordenação pelado com uma menina no banheiro da escola; e de sugerir que Maomé era viado. Tudo na maior simpatia, achando que está CAUSANDO.


TESTE #6: Insistência


É possível ser um Demolay, revendedor de Herbalife ou evangélico legal. O que deveria ser proibido em lei era um chato se incluir em uma dessas três categorias. Se for as três juntas, trata-se de um teaser do anticristo.

Explico. Um chato que se preze é insistente. Então, quanto menos coisa ele tiver para te empurrar goela abaixo, menos danosa vai ser a companhia. Nesses momentos, o indicado é aceitar ir para o encontro, para que o cara pare de perturbar. Mas importante: não junto com o chato. Vá em outro horário e, não gostando, terá sua justificativa para se safar.

Se bem que não é necessário um motivo muito específico para o chato insistir. Se ele cismou que quer ir num bar novo que abriu na passagem da Ligação, na Terra Firme, vai encher o saco até conseguir levar os amigos lá.


TESTE #7: Reclamão


- Claro que ninguém precisa gostar de tudo. Óbvio que um mau humor circunstancial faz tudo à volta ficar pior. E ainda há quem fale mal de tudo por mero charminho, vá lá. A questão é quando, mesmo nas Condições Normais de Temperatura e Pressão, a pessoa acha tudo ruim. Ou pior: o chato consegue levar todo mundo para o bombante novo bar da Passagem da Ligação (com escolta da Rotam) e ainda é o primeiro a reclamar do lugar.

Se a cerveja estiver dois graus acima do ideal, está "quente parece mijo". Se não tem ar condicionado, o lugar é um inferno. Se tem, pergunta "quem é o esquimó que botou essa joça pra cuspir gelo?". Uma insatisfação irritante.


***


Recado aos amigos: Não pensei especificamente em nenhum conhecido meu ao escrever esse texto. Não seja paranoico achando que "o Filipe não me ama e resolveu expor isso pra todo mundo buáá!!". Então, quem ficar me perguntando "O chato do texto sou eu?" vai ouvir SIM como resposta, só por causa da pergunta.

7 comentários:

P. disse...

Mais algumas sub-classes: chato virtual [que entope a caixa de e-mail com tosquices], chato-que-cutuca [auto explicativo: o cara não consegue falar sem te dar cutucões/apertos/tapinhas] e o chato história longa [ele ainda para em vários momentos tentando lembrar de nomes, lugares e datas irrelevantes para a história. Ou melhor, relevantes para deixá-la ainda mais chata].
Ótimo post! ;)

Michy disse...

E ainda assim ele gosta de mim! Hahahahaha... \o/
Gostei msm! Mas ainda n passei p/ os meus 800 contatos... estou no 587 ainda... MeoDelsNãoPossoFicarSemMaçãDoAmor!

Lili Dergan disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Não, quando eu parar de rir eu volto aqui pra postar um comentário decente. Muito bom! ADOREI! Tô divulgando por amigos. Blza!

Giselle Viegas disse...

Eu sei que sou chata, talvez não enquadrada nesses estereótipos que vc criou. Mas quem não é nem um pouquinho chato que atire a primeira pedra!!!
Gostei das outras sub-classes que a P. colocou. Esses tbm me incomodam D+!
E tu... TU ÉS UM CHATOCLEIDO!

Filiblog disse...

Mt pertinentes os chatos adicionados pela P. Entende do assunto, né?

Mixi, divulga senao minha praga pega!

A lili, por exemplo, nem precisou da ameaça de uma praga pra compartilhar o brogui com os amigos;

Giselle; tu não é chata, tu tem raros momentos de chatice, coisa normal, de todo mundo, até menos que eu. No mais, vc é uma chatonilda superlegau!

P. disse...

ô Filipe, vc tá querendo insinuar alguma coisa? Sobre meu amplo conhecimento de chatices?
Vc está me chamando de chata? Hein? Hein?
Hahahahahaha
Outra sub-classe: chato paranóico.

Michy disse...

Ufa! Consegui! \o/
A Praga não pegou!!! Lero Lero...