sexta-feira, 2 de outubro de 2009

E se as olimpíadas fossem em Belém?




Até os jogos, mais 30% do Portal da Amazônia serão executados


Confabulo comigo mesmo sobre a hipótese de a capital paraense ser escolhida para sediar os Jogos Olímpicos de 2016. Pra começo de conversa, só consigo imaginar o Pinduca fazendo festa com o mesmo sorriso quadrado, enquanto Anna Júlia e Duciomar disputam a tapa um beijo no Lula, sempre com o Ney Messias de papagaio de pirata involuntário ao fundo. Isso tudo ao som da banda Calipso, orgulho nacional dos bregueiros de Manga-city, tocando em um palco no Ver-o-peso. Clichê que impressiona a gringaiada.

Vem à minha mente a câmera que dá uma geral na plateia e faz um close nuns neguinhos caras-de-bandido, sem camisa e cabelos enloirados, fazendo um "T", no melhor estilo "mamãe sou bregueiro". Na saída da câmera, a imagem rápida de vários cartazes do tipo "Vamo subir, Papão", "Vamo cair, Leão", "Associação dos concursados manifesta seu repúdio por..." ops!, esse último não deu pra ler todo.


A cantora antes de colocar 540ml de silicone

A câmera volta aos importantes. Na ala VIP, teríamos aquelas celebridades da nossa terra. Sim, aquelas latas manjadas que a gente vê há 20 anos. Claro que não seriam as únicas presentes; haveria várias de naipe nacional. Mas o câmera foi pago por fora para filmar só as "nossas". Por exemplo, penso no Verequete quieto, sendo sacudido e cercado por uma turba saltitante, com o olhar no infinito e além, como quem não sabe o que está acontecendo. O governador de São Paulo Nilson Chaves chorando, Lucinha Bastos e Dira Paes se abraçando - com o Robgol ao fundo, de papagaio de pirata voluntário - , Fafá de Belém...bem, eu só imagino ela exibindo os peitos com um decote enorme. E dando uma risada gótico-diabólica a cada cinco minutos.

Emocionado com a vibração do público, o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro desce do palco e abraça a galera da frente. Um puxa daqui, outro puxa de lá, e ele começa a tentar se sair, com um sorriso sem graça, até que escapa, aliviado. Só quando voltar ao hotel vai dar a falta da carteira.

Na semana seguinte, a população da cidade se dividiria em dois blocos: os que criticam a escolha, por saberem que Belém não tem capacidade para sediar os jogos; e os empolgados que comemoram e elogiam a escolha da cidade, mesmo sabendo que Belém não tem capacidade de ser sede. Nem da seletiva regional indígena de pinball para portadores de síndrome de down.

O Lula daria entrevista falando da importância de uma Olimpíada na Amazônia, devolvendo a auto-estima dos índos que moram aqui. Aproveitaria para cometer mais umas duas gafes e faria os jornalistas rirem com umas cinco piadas. Em seguida, a Ana Júlia falaria qualquer coisa que decorou para a campanha de reeleição, cometeria cinco gafes e contaria oito piadas sem graça. Para completar, o Duciomar pegaria o microfone e...os jornalistas começariam a levantar, por achar que o baixinho com cara de Luigi sem bigode era só o auxiliar de som.


***

ESTRUTURA

***


O alojamento da Argentina será um dos melhores


Vêm à minha cabeça promessas fabulosas, como a construção de um grande parque aquático na Ilha das Onças, em frente ao Ver-o-peso. Para facilitar o acesso, uma ponte do naipe da Rio-Niterói. O resto do equipamento esportivo ficaria ao redor do Mangueirão, abocanhando o terreno da marinha e mandando as forças armadas para qualquer terra distante.

Na hora AGÁ, só uns 18% das promessas seriam cumpridas. As provas aquáticas acabariam em uma Escola de Educação Física recauchutada, porque a ponte mal saiu do papel. No mangueirão, a capacidade do estacionamento ficará reduzida à metade, já que o governo não conseguiu desocupar tudo a tempo. Flanelinhas faturam. Life goes on.

Em termos de infraestrutura, até os jogos, o prolongamento da avenida Independência terá avançado cerca de 7,3% rumo ao nada; a prefeitura comemorará como se tivesse ganhado a Copa do Mundo ao completar metade do Portal da Amazônia, após conseguir verba extra com a venda subfaturada do Palácio Antônio Lemos para a McDonalds; e o viaduto da Julio Cesar com a Pedro Álvares Cabral será inaugurado uma semana depois da festa de encerramento das Olimpíadas.

***

ESPORTIVIDADE

***


O perfeito simbolismo do nosso mascote-rei

Em termos de esporte, o Brasil continuará uma potência mundial da América Latina lusófona. Os papa-chibés ufanistas vibrarão com a participação de um paraense que é goleiro reserva da seleção de handebol, pelo histórico resultado da 9a colocada nos jogos.

Ainda não foi é vez que o futebol ganha sua primeira medalha de ouro. O Neymar, com 24 anos, pipocou à la Robinho e o lugar mais alto do pódium foi para a Venezuela, como previu Hugo Chavez. O vôlei perde por marra, mas ganha todos os outros campeonatos disputados num raio de três anos e meio.

Outros esportes que metade da população não sabia que existiam entrarão no foco da mídia por conta de brasileiros fora-de-série. Tô sentindo que vem medalha de ouro aí em esgrima e em luta greco-romana. É uma forma de substituir os ouros então já aposentados de atletismo e de vela.

No fim das contas, todo mundo ficará satisfeito por que o Brasil ficou meia medalha de bronze à frente da Argentina e conseguiu mais pódiums do que nos jogos anteriores. Amém.


***

AVALIAÇÃO FINAL

***


Ficamos de recuperação nessa...


Os jogos olímpicos em Belém serão um fracasso retumbante sob qualquer ponto de vista. Para os ufanistas, obviamente, porque a história não foi tão colorida quanto eles pintaram. Para os apocalípticos, porque não foi tão ruim assim quanto profetizaram. Sequer uma catástrofe acontecerá.

Durante os jogos, a maior reclamação dos estrangeiros será quanto ao calor infernal, alternado a temporais dilúvicos. Atletas desmaiando durante as provas e chefes de delegação escrevendo "bem-vindos ao Congo em labaredas flamejantes" pelas paredes. Mas não será grande problema. Dois meses depois a imprensa internacional esquecerá que um dia o Brasil sediou a Olimpíada. Life still goes on.

Nossas peculiaridades, como os jacarés andando pela rua, as índias nuas seduzindo os dinamarqueses e, principalmente, os peitos da Fafá de Belém pulando para fora do sutiã GGG, suplantarão quaisquer problemas técnicos. Todos ficarão boquiabertos quando nossa pira olímpica for acesa de forma espontânea, ao ser encostada no asfalto da Almirante Barroso ao meio-dia. Afinal - convenhamos - ninguém esperava um primor técnico.


No final das contas, tudo será uma festa.


Pensando bem, até que do Rio de Janeiro para Belém não tem tanta diferença assim, né não?

16 comentários:

Guto Lobato disse...

Para completar o fracasso, é claro que haveria um tiroteio à porta do Mangueirão. Organizado pelo Dote. E, também, um arrastão no alojamento de Honduras na Vila da Barca. E um homicídio no alojamento do Panamá, situado no coração do Paracuri.

Waldez disse...

OLÁ filipe, obrigado por sua gentileza! vou linká-lo , abraços!

Waldez disse...

meus deus! e se as olimpiadas fossem em belém?? o que não ia faltar era atleta tentando atravessar a rua em uma salto com vara, abraços

Juliana disse...

por que dibos ana júlia com enes?

Filiblog disse...

Já vi, guto, q tu é dos que torcem pra dar tudo errado. Você tem um lugar separado no inferno ao lado do capeta ahahhahaha


Waldez, vc ja tava linkado aqui. Comentei no teu pq a charge de hj foi sensacional!


E juliana, escrevi anna julia pq na hora estava cantarolando los hermanos. E não enche.

Fero disse...

Pô, seria uma tragédia
maior do que a de
Munique de 1972.
Ô Ana Juuuuuuuuuulia...
Filipe, tô no
http://riscando7.blogspot.com
Vai lá. Abs. FERO

Tereza Jardim disse...

"Todos ficarão boquiabertos quando nossa pira olímpica for acesa de forma espontânea, ao ser encostada no asfalto da Almirante Barroso ao meio-dia."

Cereja do bolo de um texto delicioso!

Filipe disse...

A cidade tah uma merda, mas o seu post tah o cúmulo do pejorativo. Apelou...

Flavio disse...

Gente, voces acham que belém é menos segura que rio de janeiro??

Boletim de Pasárgada disse...

Esqueceu de dizer sobre a demora na identificação dos corpos nos acidentes aéreos que ocorreriam...dois a três vôos e sem arrolar nenhum culpado.

andersonjor disse...

Hahahahaa.

Muito bom. Quem acha que Belém está linda que vá dar o fiofó ao Duciomar agora!

Tem gente que vai dizer que tá bonita só pra liberar pro prefeito.

Bom post, garouto. E foda-se quem não gostou que hoje eu tô desbocado pra caralho.

Rafael Faraon disse...

Hilário. Texto top do blog! Ainda bem que Belém não sediará nem Olimpiada nem umjoguinho sequer da Copa 2014.

Vou espalhar esse texto pruns amigos!

Filiblog disse...

Rafael: ainda bem pq tu viaja e ganha diária fora, né? eheheheh

Anderson: dakiapoco teu apelido vira "boca do inferno", cuidado!

Boletim de Pasárgada: Os apocalípticos se revelam. Até nos comentários.

ah, e eu gostaria de saber o que é pasárgada. Preguiça de olhar no google.

Flavio: pelo jeito vc é do Rio...vem dar uma passadinha por aqui, vem, amiguinho. Titio arranja um cafofo pra você ficar uma semana na Terra Firme.

Filipe: Meu chará, eu apelei? Vc tá precisando ler o bebadogonzo.blogspot.com aheahehaehaeh

Tereza Jardim: minha querida irmã do Lauro Jardim (não é?), obrigado.

Fero: Infelizmente, não haveria nenhuma grande catástrofe para marcar Belém na história das olimpíadas, para decepção dos apocalípticos...

Filiblog: Tu só fala merda, otário do cacete. Vai arranjar coisa útil pra fazer, seu merda.

Giselle Viegas disse...

Fabuloso! Mto bom. Você domina essa técnica de escrever.

É um texto muito "gostoso" de ler. E Belém realmente não tem condições de sediar nada.

Estou orgulhosa de vc PTKÊ!!

Tulia disse...

Muuuuuuito bom!!!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.