terça-feira, 10 de novembro de 2009

Fernanda Young, a musa


A apresentadora salvando o erotismo das mãos da breguice


Não é necessário ser leitor da revista Playboy para notar que, de vez em quando, ela gosta de fazer alguma mulher estranha pagar mico na capa. A nudez da apresentadora Fernanda Young, lançada hoje, era para passar por algumas piadinhas de bom gosto, mas sem grandes turbulências, se não se tratasse de uma mulher tão linguaruda.

Pior: a revista acertou em cheio na polêmica. Acentuou a guerra dos sexos, colocando de um lado quase todas as mulheres, que acham a moça "estilosa", e do outro os homens, que veem nela uma rapariga esquisita e sem graça, alvo da "vergonha alheia".

A culpa de tanta discussão em torno da capa da Payboy deste mês está na própria mulher despida. Desde os tempos de Mara Maravilha e Hortência, a revista não tinha uma capa tão insossa. A grande diferença de agora é que a Fernanda Young se acha mais do que Juliana Paes; se sente a justiceira que entrou em uma cruzada para "tirar o erotismo das mãos da breguice", dizendo que "posar nua já foi um ato político" e que aceitou o convite por "pura vingança". Vingança? Só se ela se cansou do programa Irritando Fernanda Young e resolveu agora fazer o Fernanda Young Irritando (os homens). Ainda bem que ela está "se lixando para o que os idiotas vão achar". Melhor pra ela.

Curioso é que Young inventou uma rivalidade com as ex-BBB. Vai achar lindo se a sua xereca vender mais. Mui digna concorrência.

Young também se incomoda com as mulheres-fruta. Não vi as fotos de nenhuma delas, mas nem é preciso. Se o Ibope fizer uma pesquisa, vai detectar que todas as mulheres acham a Fernanda Young mais bonita, enquanto que todos os homens preferem uma mulher-fruta, mesmo se vier verde e com bichinho de goiaba por dentro.

Mas, sejamos justos: a Fernanda Young não é tão feia assim. Vamos imaginá-la calada, sem tatuagens há 20 anos. De repente até rola um terecoteco em uma noite de muito álcool e pouca iluminação. O problema é que ela é uma tagarela chata; metida a supergirl; com um punhado de tatuagens ridículas que, juntas, fazem um conjunto monstruoso; e ainda por cima resolveu tirar a roupa aos 39 anos.

O mais interessante de tudo é que, se ela fosse lindíssima, não estaria tão tensa para provar algo a sei lá quem. Em síntese, Fernanda Young é o que muitas mulheres gostariam de ser, e o que poucos homens gostariam de ter.



Photoshop não conseguiu salvar a breguice da falta de erotismo


Aqui vão algumas dicas para as mulheres não pagarem o mico da Fernanda Young, mesmo que, assim como ela, não sejam o sonho de consumo masculino:

1 - Não se ache melhor que as outras mulheres. Quando está óbvio que você é bem pior, então, soa mais que ridículo;
2 - Seja legal. A chatice aumenta até três vezes seu coeficiente de feiúra;
3 - Deixe de lado a vã luta de fazer os homens mudarem de gosto, só porque você não tem as características das mais desejadas;
4 - Você é inteligente? Legal, mas tentar provar ser mais esperta que os homens é estúpido e o resultado, irrelevante;
5 - Assuma que exibiu a xereca por dinheiro. Sinceridade é desejável;
6 - Tenha mais cuidado na escolha de tatuagens do que de roupas;
7 - Vingue-se dos seus ex sem fazer o atual passar vergonha;
8 - Chatice não é sinônimo de inteligência;
9 - Inteligência não é sinônimo de beleza;
10 - Na Playboy, uma coelhinha feia com 800 livros publicados vale menos que uma coelhinha bonita analfabeta.

16 comentários:

Giselle Viegas disse...

Ah...deixa ela! Pelo menos pensa, e fala o que pensa - ainda que não agrade a todos, o que é humanamente impossível. Compra a revista quando for uma que te agrade e pronto. De preferência uma melancia sem opinião e sem tatuagem! ;)

Acredite caro escritor existe gosto pra TUDO nessa vida.

flávia disse...

adorei o post. já tinha lido mas tinha esquecido de comentar. eu não gosto da fernanda young e agora menos ainda. mas até que não achei ela feia não. poderia ter ficado bem pior. por sinal, adoro seu blog.
beijos.

gi disse...

Faraon,

No Twitter, a Young (afetada como nunca) declarou mais ou menos isso se referindo à mais recente publicação da Playboy: "exigi que usassem pouco Photoshop e espero que muita gente bata punheta ao ver as fotos da revista". Um engraçadinho perspicaz retrucou: "Ou uma coisa, ou outra, minha filha. As duas, é pedir demais!". Genial, hein? Gostei muito do post, rapazinho.

Leonardo R. disse...

PQP seu post é impagável!! Comentários dotados de precisão cirurgica e honestidade impar!! Não existe nada que se possa acrescentar, parabéns!

Filiblog disse...

Giselle:

Falar o que pensa é qualidade para escritora (que ela é) mas não acrescenta nada na hora de tirar a roupa, minha cara comentarista. Mas a Young ela acha q sim!

Flávia:

Mt obrigado flavia! Dependendo do gosto, a Young não é tão feia assim. O que a torna mais feia é o fato de se achar mais bonita, além da pretensão de salvar o erotismo...

Gi:

Brigado, tb pelas palavras doces! Por falar mta besteira, a young merece ouvir desaforinhos assim, mesmo.

Leonardo:

valeu tb, cara. Homens têm opinião mt parecida sobre ela, né não?

Juliana Camargo disse...

post bem machista, "ensinando" como as mulheres devem se comportar... :p
olha, não sei quem te disse que as mulheres querem ser a Fernanda Young. só se for as tuas kengas, porque essa mulher é o cúmulo da chatice, se veste mal e não tem talento algum. super detesto ela.

videoblogdofrancis disse...

Eu não sou nenhum grande feminista não, mas isso é a coisa mais machista que eu já li.

Tá certo que a playboy é um lugar pra se mostrar corpos, não mentes, mas admirei ela por se sujeitar a ser julgada pelo corpo sendo que já se projetou na vida e na carreira por conta da mente.

Nesse ponto ela foi mais macho que muito macho por aí.

Cristina Faraon disse...

O post é muito bem escrito mas... sei lá, ODIEI ASSIM MESMO.
Vou copiar e colar no meu blog mas sei lá... ODIEI ASSIM MESMO.

Freud explica.

1) A Fernanda Young não é feia!!! Apenas parece ser irmã da XUXA: assexuada. Acho que ela não tem periquita, o isso. tem gente que não tem perna, tem gente que não tem braço!!!

2) Ela é chata... Mas qualquer homem come uma chata bonita. Homem é cachorro.

3) Não há nada de errado em tirar a roupa aos 39 anos SE estiver tudo em cima. Ela parece que está bem - só falta hormônio.

4) É verdade que "Fernanda Young é o que muitas mulheres gostariam de ser, e o que poucos homens gostariam de ter."

5) Pergunta: POR QUE OS HOMENS IMPLICAM TANTO COM ELA???? Ser metida a intelectual é tão grave assim?

5) Se é por falta de "fruta", a Giselle Bündchen não tem bunda nem coxa nem cintura!!!!! É uma tábua com lindos cabelos.

AI QUE RAIVA DA PREVISIBILIDADE MASCULINA!!!! COMO ODEIAM MULHERES DIFERENTES E COM PERSONALIDADE!

Cristina Faraon disse...

E já notei: geralmente as mulheres só agradam os homens por acaso. Se cada mulher pudesse escolher como gostaria de ser... os homens iriam se ferrar. rsrsrs porque o gosto feminino é muito diferente do masculinho.

AI QUE ÓDIO DE OS HOMENS DESPREZAREM AS MULHERES FORTES!!!!!!!!!!

Filiblog disse...

Todo mundo fala que o post é machista, mas ninguém consegue sustentar uma única argumentação em favor dessa tese.

Minha conclusão é: mulheres não gostaram - por inúmeros motivos - e resolveram chamar de machista. É que nem chamar de "emo" qualquer música que desagrade; não diz nada, mas serve pra qualquer ocasião.

Ju: não quis ensinar como as mulheres devem se comportar, mas sim dei dicas para elas não pagarem mico passando pelo ridículo, como a Young.

videoblogdofrancis: "É a coisa mais machista que eu já vi..."...poderia ter continuado com algum argumento.


Cristina: é importante sacar que o maior problema dos homens com a Young não é a estética dela, mas sim o jeito, temperamento, personalidade. Juntando isso tudo com uma estética pouco provida - e se achando a gostosa - temos um monstro.

É claro que qualquer homem come mulher chata bonita. A questão é que, como podemos ver, não é o caso dela. É feia. E todo mundo sabe que ensaio de playboy não é parâmetro pra se classificar como bonito.

Ela é pior que apenas "metida a intelectual" e "diferente". É muuuuuuuuuuuito pior. Pense nisso.

"Se cada mulher pudesse escolher como gostaria de ser... os homens iriam se ferrar". É verdade.

Obrigado pela participação e beijos para todos! :)

flávia disse...

Novamente por aqui. Tenho algo a ressaltar. Mulher bonita e inteligente consequentemente é rica logo não precisa posar pra playboy. Por isso a fernanda young se torna uma contradição (apesar de que, miha sincera opinião, é que ela é mais poser que inteligente) e por isso as mulheres-melancias que vão pra capa.
Homem não compra playboy pra ver mulher inteligente, compra pra ver bunda. Essa é a função da revista e ponto final.
Bjs de novo.

Marina Magalhães disse...

Polêmicas... adoro! Concordo com a observação relacionada a chatice e presunção da escritora, mas duvido que a motivação tenha sido grana. Nada é mais estimulante que a vaidade, o ego, ainda mais para as inteligentes. Sim, e ela é um poço de neurose - toda a mulher tem pelo menos um pinguinho disso - por isso que consegue irritar e atrair pessoas como você.

Marina Magalhães disse...

Ah! Também sou jornalista e é minha primeira vez no blog, gostei tanto dos textos quanto do debate nos comentários. E lembrei de um textinho que parece com essa a discussão:

http://porpautaabaixo.blogspot.com/2009/11/para-mocas-refinadas.html

Será que você prefere mesmo gelatina?

Leonardo disse...

http://terratv.terra.com.br/Noticias/Brasil/4194-257341/Playboy-de-apresentadora-encalha-nas-prateleiras.htm

Só para complementar!

memoriasdaminharede disse...

Eu não quero ser a Fernanda Young! Poderia elencar uma série de motivos, mas o principal é porque ela é mascarada e marketeira. Esta senhora não é a figura descolada que sustenta em toda mídia. Eu a via no Saia Justa e li dois livros seus para concluir: ela é conservadora, reacionária e mal-resolvida. Tanto é, que toda esta gritaria em torno do seu ensaio tem um único propósito: ela quer se auto-afirmar. Por fim, esclareço que minhas conclusões acerca da Fernanda Young são frutos de decepção. Um dia também achei que aquelas tatuagens fossem sinônimo de rebeldia. Besteira. É só uma personagem.

tatti disse...

A propósito acho a young uma chata de galocha e esse papo feminista idem...
Mas os comentários mais que o texto até me deram vontade de dividir nesse espaço minha humilde opinião.
Creio que o que mais desagrada os homens na Young não é o físico ou o intelectualismo mas a personalidade dela mesmo.
A Young é ácida e contundente e tem algumas características de personalidade que alguns homens simplesmente não aceitam em uma mulher.
Acho que esse é o verdadeiro machismo do escritor, não é o fato de achar a Young feia (ela realmente não é bonita), ou discutir se ela é inteligente ou não, mas não admitir que uma mulher se comporte de uma maneira que ele não ache adequada ao sexo feminino.