domingo, 31 de janeiro de 2010

Reflexões sobre a cornice humana



Um dia, cheguei com um amigo e perguntei:

- Tu trais tua mulher?
- Sempre que consigo - respondeu, confiante.

Outro dia, numa conversa com outros dois amigos, questionei um deles:

- Por que tu não tá mais casado?
- É que minha mulher me deixou porque achou que eu tivesse tido um caso com outra.
Daí eu perguntei:
- E tu teve?
- Sim. O ser humano não foi feito para a monogamia. Há uma forte corrente antropológica que... - o terceiro integrante da conversa interrompe:
- Ei rapaz, fala por ti.
- Então tu nunca traiu tua esposa? - perguntei pra este
- Cara, tô separado há seis meses.
- E a separação não tem nada a ver com traição?
- Ei, continua aí contando tua história - concluiu, com um sorriso cínico.

Em mais um diálogo, com um amigo que, até antes desse papo, eu considerava como exemplo de dignidade humana, para justificar sua atual promiscuidade - em solteirice - ele dizia:

- Rapaz, em seis anos de relacionamento, nunca traí minha namorada. Aliás, só teve uma vez. Não, teve outra também, mas é que estava só eu e ela numa rede de noite, ela me atentou e não teve jeito.
- Hum. - disse eu.
- Mas tirando essas duas, nunca traí minha ex-namorada! - completou, com orgulho.

Visão animal artística de Tessalia e Michel, com a ex dele em primeiro plano

Deixe-me explicar minha teoria. Quando nascemos, tomamos vacina infectada pelo vírus da safadeza (o cão foi que botô pra nós beber). Ele se replica inocentemente na infância e só começa a dar os primeiros sinais durante o nascimento da saliência adolescente. Durante a puberdade, o paciente sente os primeiros desconfortos e luta contra os sintomas. Mas quase todos se entregam ao ver que a sacanagem é generalizada, aceita, bem vinda e até estimulada entre os seus iguais.

Infidelidade no meio masculino é tão normal quanto assaltante na Terra Firme. Ambas atitudes são crimes igualmente estúpidos e injustificáveis. Aliás, a traição ainda é pior, porque vai contra alguém que o bandido diz amar, enquanto o roubo é contra qualquer bunda-mole que dê...mole.

Pesquisa da UFRJ aponta que 60% dos homens confessam a traição contra 47% das mulheres.
O interessante é que, em vez de combater a doença, as pessoas simplesmente se rendem a ela. Não só os homens; todo mundo. Por exemplo: estudo da USP constatou que apenas um em cada quatro brasileiros casados espera que o parceiro seja fiel. Isso significa que 75% das pessoas casadas acreditam que serão traídas. Há outras pesquisas que mostram uma certa improbabilidade de um homem chegar aos 80 anos sem nunca ter pulado a cerca. E existem a Associação dos Cornos de Rondônia e a Associação dos Mal Amados do Ceará. Sério.

Num local normal de trabalho, os homens são divididos em dois grupos: os pilantras e os bem intencionados. Os cafajestes se dividem entre os que traem abertamente e os que traem sorrateiramente; já os quase bonzinhos ou tentam não trair, ou não traem. Ninguém desse último grupo foi encontrado para conceder entrevista.

A maioria anda assim


 
A bacanagem humana é o principal sinal de que o mundo está perdido, falido. E não adianta fugir para as montanhas. Até porque o friozinho e a escuridão de lá tornam o ambiente favorável para a sacanagem. Não, nunca estive lá.

Aos homens, não adianta reclamar, porque vocês sabem que é assim.

Às mulheres, resta apenas reclamar, porque vocês também sabem que é assim.

O dia que eu descobrir o antídoto para esse vírus, aviso vocês.

Eu só quis dizer.

14 comentários:

Anônimo disse...

Solar eneragy is the future for the world.
[url=http://www.solarcourses.org/]solar water pump[/url]

Andressa disse...

não sei se trair é um problema. acho que o problema na verdade é ter a monogamia como regra.

a monogamia é cultural. é uma norma social instituída por alguns grupos sociais.para algumas culturas, ter mais de um parceiro é comum.

tudo é uma questão de se rever conceitos. (Buguela e o Sonho Feio)

Anônimo disse...

Eu acredito na fidelidade. A fórmula é mta oração pra não cair em tentação, e estar junto de alguem que te proporcione tudo que vc tenha certeza, não existir em outra pessoa. @donakari

paulo nazareno disse...

rapaz, nunca traí minhas ex-namoradas. Eu acho que a traição não é o cara sair e comer outra pequena, e sim agir de uma forma que vai contra o que foi combinado com a parceira. No final, acho que vale a bom e velha máxima, não faça com os outros o que você não gostaria que fizessem com você.

Sem mais, deixo com a palavra, Loro da Doca "a fidelidade consiste em bater punheta e cortar papo com mulheres gostosas"

Abraço.

Juliana Camargo disse...

nunca pensei que ia dizer isso, mas estás engraçado ultimamente. esse post é uma prova.

Cristina F. disse...

rsrsrs Caramba! Isso é desanimador... Mias desanimador ainda é o fator de rirmos disso.

Só um detalhe: monogamia NÃO É UMA INVENÇÃO de certas sociedades etc. A monogamia tem sido aceita como desejável porque TODOS SENTEM CIÚMES, ATÉ O MAIS SAFADO DOS HOMENS. TOOOOOODOS querem o parceiro (ou a parceira) só para si. Sendo assim, defendem a monogamia porque contam com a possibilidade de pular a cerca escondidinho.

Esses que dizem que monogamia é antinatural, estão dizendo isso só para si. Duvido defenderem a tese quando se trata da mulher deles.

Sociedade hipócrita. ai ai...

Por isso é que existe a monogamia. Aliás o povo (principalmente os homens) querem a monogamia como o brasileiro quer o fim da corrução e da impunidade - para os outros cumprirem.

Enquanto apenas os outros forem cobrados para serem fiéis, todos defenderão a monogamia. O problema é que quando chega a vez do safado levar chifre, o discurso muda.

Mesmo nas sociedades onde existe poligamia, ela só se estabelece no maxismo, onde o homem manda e a mulher não tem opção: ou aceita ou apanha. Mas todos já soubemos de mulheres, em sociedades poligâmicas, que ficam tristonhas porque o marido trouxe nova esposa pra dentro de casa. Nenhuma delas gosta. Como chamar então poligamia de natural se naturalmente vai contra os sentimentos das pessoas? - menos os do agente.

(Tudo bem: e como chamar monogamia de natural se a maioria trai? Caramba, o ser humano é cheio de contradições...)

RESUMO: NINGUÉM AGUENTA A POLIGAMIA DOS OUTROS, SÓ A SUA PRÓPRIA. Ou:

MONOGAMIA É BOM NO ** DOS OUTROS.

Esse mundo tá perdido.

Cristina F. disse...

Na pressa escrevi um monte de palavras erradas...
Onde se lê "maxismo" leia-se MACHISMO.
Onde se lê "fator de rirmos disso" leia-se "pelo fato de rirmos isso".

Filiblog disse...

Anônimo:

O certo é solar energy (e não eneragy). E é mt cara.

Andressa:

Não acho. Penso igual a cristina, ela falou tudo q eu acho.

Donakari:

quem dera que oração e uma pessoa assim fossem suficientes. Para alguns, pode ser, mas a maioria continuaria escorregando na batatinha.

paulo nazareno:

nunca traiu? cuidado, ainda terás mtas oportunidades. Mas continue vitorioso, assim q é bom.

Juliana:

e pior q eu acho esse post mais triste do que engraçado. sad but trueeeeee

Cristina:

isso é muito claro mesmo. Quem ama não quer dividir. Simples assim.

Obrigado pela participação de todos! :)

Andressa disse...

todas as normas são culturais. deverias lembrar disso, deves ter estudado antropologia na faculdade e aprendido sobre o que é cultura.

o fato da monogamia ser algo social, não quer dizer que eu discorde disso. não aceito dividir meus pares, mas às vezes, para se estar com um par que se gosta muito, é necessário dividí-lo, quando estar longe é triste demais e estar perto gostoso demais (e sem dores).

o ser humano tem a incrível capacidade de adaptar-se. simples.
o ciúme e o medo de perder são naturais (é inerente ao homem). a monogamia é cultural e comum para os ocidentais (comum porque estamos acostumados, mas não normal, porque neste caso, não sei qual seria a normalidade).

quando a gente ama, ama só um. mas muitas vezes amor é confundido com paixão, com posse e um monte de coisa.

seja monogamia, poligamia, o que importa é a pessoa estar bem consigo mesma para não depositar a causa de suas frustrações/tristeza/ou qualquer coisa ruim em um fator externo. sempre o problema está dentro da gente. é tudo uma questão de ter consciência de si mesmo.

Rafael Faraon disse...

A palavra amor sempre é confundida com muitas outras. Além de paixão, ela pode ser confundida com respeito, com fidelidade, com altruísmo, com fazer de tudo para não magoar, etc.

Quando se ama não basta estar bem consigo mesmo, você quer que o outro fique bem também.

Aí você não vai cobrar apenas a monogamia do parceiro, como é regra nesse mundo egoísta.

E tem muita gente que abre a boca prá dizer que aceita a poligamia só para parecer descolado, mas no fundo no fundo... O ser humano até se adapta fácil, mas ser feliz é que é bom é difícil quando somos forçado a nos adaptar.

Acho que falta é AMOR de verdade nesse mundo.

Antes que alguém me jogue na cara, eu mesmo digo: FALAR É FÁCIL! ;-)

Filiblog disse...

Boooooooong!

Encerrado primeiro round.

E não sejam ríspidos, tá? Se isso acontecer, eu vou ser obrigado a...

hum...

divulgar a polêmica pra todo mundoooooooooo

uhuuuuuuuu

\o/

Andressa disse...

lá vai. (isso é pro Rafael Faraon).
concordo em absoluto com o que dizes. amor é amor. quando a gente ama, não divide. eu não divido.

quanto estamos bem conosco, fazemos bem ao outro.

o amor é uma coincidência. amar e ser amado é raro e quando isso acontece, eu quero exclusividade.

sou tradicional. quero um marido, filhos e viver para fazê-los felizes, mas enquanto isso não acontece, a gente vive outras situações ou fica só.

Paulinha disse...

Faraó, meu amigo faraó...
esses dias andei pensando nos valores da sociedade moderna. Vi que nasci na época errada e fiquei extremamente triste por isso (logo passou hehe)
Mas eu ainda acredito no amor (apesar de ter passado por várias), acredito na família e acredito na fidelidade..só que, infelizmente, só posso garantir o meu lado, mas ao mesmo tempo parei de me preocupar com o outro, pois não sou ninguém para cobrar amor ou fidelidade..só torço para que ela tenha os mesmos valores que eu, caso contrário , cada um vá para o seu lado procurar o que lhe faz feliz.

Tereza Jardim disse...

Por isso é que existe a monogamia. Aliás o povo (principalmente os homens) querem a monogamia como o brasileiro quer o fim da corrução e da impunidade - para os outros cumprirem.[2]


Disse muito bem. Muito lindo os caras que adoram afirmar que monogamia é cultural. Quer ver a namorada deles aparecer com outro...

Não vou falar por ninguém, porque penso por mim. E pra mim é assim: eu amo, eu respeito. Isso significa que não vou me interessar por mais ninguém? não.

Significa que, mesmo quando a relação estiver em crise e aparecer aquela pessoa que vai me tratar super bem, eu vou primeiro resolver as coisas em casa antes de achar que devo partir pra outra. Se for assim, a gente não para de casar e divorciar.

PS: se apaixonar por um terceiro durante um namoro ou casamento é perfeitamente normal, e eu aceito. mas vem com galinhagem de trepar com qualquer uma só pelo sexo, que eu só te viro as costas...