sexta-feira, 19 de junho de 2009

Never give up! Unless...




Nunca desista de seus sonhos. A não ser que eles estejam distantes demais. Em vez de agonizar, nem sonhe muito. Sonhe raso. Sonhe realizável. Aliás, dê preferência para sonhar o que já está realizado. Não dá trabalho nenhum e, ao mesmo tempo, você pode se orgulhar de estar realizando um sonho.

Para alguns, a dor de se alcançar o sonho é maior do que o prazer do sonho alcançado. Às vezes, realizar o sonho é, na verdade, uma mera questão de honra. Já nem prazer há de gozo, depois de tanto sacrifício para chegar lá.

Muitos vivem a escravidão dos sonhos. Correm sempre atrás de um sonho. Quando alcançam, criam um outro alvo maior ainda, quase inalcançável e quando chegam lá...continuam até se estabacarem no chão depois de uma grande desilusão.

Essa história de "sonhe, voe, flutueee!" é papo de livro de auto ajuda que quer empolgar menininhas recém saídas da adolescência. Sonhar demais é estar eternamente insatisfeito. A verdade nua não fica tão bonita nos lábios de um animador de auditório.

Meu sonho é não ter grandes sonhos. Assim, vivo o hoje, feliz, agradecido, satisfeito. E, os poucos sonhos que me restam, não são questão de vida ou morte. O mais importante já tenho; minha vida agora e meus sonhos atuais sendo realizados neste exato momento. O que vier é lucro.

3 comentários:

ana carol disse...

Uau...

a verdade é nua, é crua mas é melhor que uma mentira bonita

Anders Stewart disse...

É verdade!
Muitos filmes e livros trazem a mesma mensagem: NUNCA DESISTA DE SEUS SONHOS!
Enfim, qual o problema de nós sonharmos com o q já estamos realizando?
Pra mim, nenhum.
É como uma frase que eu ouvi:
Não existe decepção, o que existe é excesso de expectativa.

ana carol disse...

já cheguei na fase de apertar F5 sem parar